Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Não, mas agora a sério...

Estava a gozar.

Não, mas agora a sério...

Estava a gozar.

14.Ago.18

Um quadrado preto em memória de alguém

Um dia destes estava a fazer um scroll down no facebook quando me deparei com fotos de perfil que se assemelham com um trágico quadrado preto. Outras diziam ainda "luto" ou "saudade eterna". Duplamente trágico. E isto fez-me pensar: qual é a necessidade?

 

Decidi investigar a questão mais a fundo, que é como quem diz, continuar o sroll, e percebi que, estas pessoas, além de mudarem a foto de perfil para um símbolo que se assemelha com um laço, também publicam textos fofinhos com fotos da pessoa que viu o fim à sua vida. Tal como fazem com os aniversários... a diferença é que aí as pessoas estão vivas para ler.

O mais macabro disto tudo foi perceber que além de se dirigirem à página pessoal da "vítima" e publicarem um "descansa em paz", há mesmo quem identifique a pessoa que morreu na sua dedicatória. E isto nem sequer faz sentido...A não ser que VOCÊS queiram que as restantes pessoas vivas no mundo saibam quem é que morreu. E que essas pessoas saibam ainda o que essa pessoa era para VOCÊS. E que essas pessoas saibam ainda que VOCÊS são umas vítimas da vida. Mais do que quem morreu. Ou seja, isto não é sobre o defunto. É sobre vocês.

 

Eu percebo que muita gente queira homenagear os entes queridos que falecem. E que esta seja, talvez, a melhor forma que algumas pessoas encontram para lidar com a dor. Para os restantes 90% acredito que seja uma boa forma de lidar com a falta de atenção, porque meter um quadrado preto a dizer "luto" não só é uma repetição, visto que o quadrado ja falaria por si, como uma forma fácil de ganhar likes e atenção às custas de alguém que, muitas vezes, mal conhecem.

 

Se pensarmos bem, fazer dedicatórias no facebook às pessoas depois de mortas é quase tão inútil como fazer o mesmo a pessoas vivas sem facebook, como já é habitual no dia do pai ou dos avós.

 

Todos sabemos que no céu ou no inferno não há Internet. Pelo menos a Internet da NOS. É fisicamente impossível quando não consigo sequer ter um sinal suficientemente forte no meu quarto. No entanto, admito que esta teoria pode estar errada. Portanto sou capaz de apostar que é preciso ser-se muito boa pessoa em terra para se receber a password da Internet Divinal. E eu só vejo santos na Igreja e são de barro.

 

 "Ah, mas agora a página de facebook é como que um memorial da pessoa" Ok, eu percebo isso. Antigamente existiam as campas para deixarmos flores e orações. Que, a propósito, continuam a existir. A diferença é que com esse método ninguém vê o nosso sofrimento. E ninguém quer isso. 

Lembrei-me agora que ainda mais macabras, são as fotos tiradas com as pessoas no caixão. Isto existe e não merece mais comentários.

 

Se for a analisar a questão com seriedade, sou capaz de perceber que a Internet é, atualmente, um espaço que cria a ilusão de uma conexão virtual e permanente com a pessoa que parte para o outro mundo, seja ele qual for. Através dela, as pessoas deixam mensagens, momentos e desabafos. No entanto, eu não posso deixar de pensar que é um bocado estranho e um sinal de fraqueza, que nos caracteriza enquanto membros dos "millennials", querer amenizar a realidade. As pessoas morrem e desaparecem fisicamente. No entanto, será que isto já não era feito pela criação de crenças religiosas que nos faziam ampliar a vida numa outra esfera? Será que o facto de cada vez mais pessoas desacreditarem na vida eterna está relacionado? Será que a humanidade sempre foi fraca? Deep. Vou parar por aqui. 

 

 

 A boa notícia é que no fundo posso ser eu que estou a ficar demasiado velha para aceitar as modernices. Pois até o Facebook tem um coisinha bastante creepy chamada conta legado. A propósito eu já tratei disso, de forma a que, quando bater a bota, a minha conta se elimine assim que alguém avisar. Admito que não dormi bem nessa noite a pensar que o facto de ter tratado da minha conta pós-morte poderia ser um presságio para o que me iria acontecer no dia seguinte. Não aconteceu nada... fui bastante cuidadosa a atravessar passadeiras.

No entanto folgo em saber que não terei que me preocupar em ler e responder a dedicatórias enquanto estiver na lista de espera do céu ou do inferno.

 

1 comentário

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.