Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Não, mas agora a sério...

Estava a gozar.

Não, mas agora a sério...

Estava a gozar.

16.Jul.18

Parem de julgar os ciganos

 Atenção: este post contém alto teor de generalização que pode ofender os leitores/as mais sensíveis.

 

Já todos estamos familiarizados com os episódios, geralmente violentos, que envolvem indivíduos de etnia cigana (não disse ciganos, pois não? então os policamente corretos que acalmem a xana) em Coimbra.

No entanto, são poucos os que tentam perceber o que leva à ocorrência desses episódios e, a onda de xenofobia que se vive em pleno século XXI, leva a que essas pessoas sejam, de imediato, julgadas em praça pública, já que nos tribunais nem lá põem os pés.

 

Como pessoa obervadora que vive há 4 anos em Coimbra, tenho feito ao longo dos mesmos uma análise detalhada a esse pessoal que insiste em acampar ao lado de hospitais, obriga miúdos a pedir por eles e não espera 1 minuto em filas de 2 pessoas. Como podem constatar, só tenho coisas boas a apontar.

 

Foi no final do ano passado que, também em Coimbra, 2 irmãos, decidiram agredir um rapaz por uma confusão qualquer numa fila do mac. Esses rapazes tinham já cadastro, o que levou as pessoas a julgar de imediato os coitados. Quer dizer, uma pessoa não pode ter cometido erros no passado que é logo levada a mal... e o rapaz só levou cerca de 20 pontos na cara, não foi assim tão grave. Depois querem que as pessoas se integrem... 

 

Sempre ouvi dizer que para ganhares benefícios numa sociedade, tens que contribuir para o bem da mesma... normalmente sob a forma de trabalho. Portanto, se estas pessoas recebem subsídios, concerteza contribuem para algo na nossa sociedade. Nem que seja estando quietas e simplesmente não fazendo merda. No entanto, estes 2 irmãos foram mais além. É graças a eles que as filas do mac andam mais depressa. Deviam fazer o mesmo no mac da Fernão... já estive 1hra no drive à espera de um gelado e ninguém fez nada! Assim o país não anda para a frente!

 

Foi seguindo esta lógica que a justiça nunca lhes tocou. Qual medo, qual quê, vocês têm é que ter uma visão mais ampla das coisas e ver as intenções por de trás dos atos. 

Mais recentemente (ontem acho eu) surgiu a notícia de um casal que foi violentamente agredido, mais uma vez, por pessoas de atnia cigana. Um dos rapazes ficou com a sola marcada na testa, tipo as vaquinhas, e outro teve o crânio arejado por um alicate.

 

 

"Ah, mas calma, eram homossexuais? Se tivessem comportamentos normais nada disto tinha acontecido!" diz o tuga na caixa de comentários da notícia.

Exatamente! Mais uma vez, foram atos com um propósito benéfico para a sociedade, neste caso em concreto, para acabar com a praga mais recente dos afetos entre pessoas do mesmo sexo (ver post anterior).

Segundo a notícia, ainda os chamaram de pedófilos. Como vêm, estas pessoas só prezam pelo bem do próximo, neste caso das crianças, que só devem ter relações no seio do matrimónio e com um adulto responsável.

 

Portanto, toda esta conversa serviu para comprovar o papel dos subsidiodependentes na nossa sociedade, principalmente em Coimbra, cujas ações têm sido comprovadamente vantajosas para a manutenção da segurança e normalidade da nossa cidade. Espero que tenham ficado convencidos, não como eu, porque ainda não estou.

 

Relembro que tenho a plena noção de que estou a generalizar. Espero não levar nas ventas por isso... às vezes era mesmo o que merecia, mas deixem lá. 

 

 

 

2 comentários

Comentar post