Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Não, mas agora a sério...

Estava a gozar.

Não, mas agora a sério...

Estava a gozar.

08.Jul.18

A tourada não é tradição, a garraiada é que é!

Aviso: alto teor de ironia neste post que pode perturbar os leitores mais sensíveis.

 Foi num dia destes que os senhores deputados e senhoras deputadas (nunca esquecer as mulheres) votaram contra o fim das touradas. Aliás da tauromaquia, como os mais cultos lhe gostam de chamar. Invejosos dirão que é uma forma de dar a impressão de que aquele espetáculo até tem razão de ser: é arte! Eu cá acho que é só uma forma de chamar os bois pelos nomes, claro, nada mais do que isso. Mas ora bem, se me disserem que matar animais em público para o simples divertimento do pessoal que gosta de apreciar o sofrimento dos mais indefesos é razoável eu até posso concordar. E se uma borrada qualquer num quadro é arte, porque é que esta borrada não pode de ser? Mas daí a chamarem-lhe tradição? Isso é que não!

 

Quem estuda por Coimbra viveu o recente drama da garraiada. Para quem não esteve, o resumo é este: alguém se lembrou que andar a brincar com um animal não devia fazer parte da tradição coimbrã, pois os animais não são coisas e têm sentimentos. Depois de muitas discussões fez-se uma votação na qual cerca de 70% dos estudantes que votaram concordaram com esta teoria. Pronto.Tranquilo. Sem dramas... Só que não. A democracia ainda não chegou a uma instituição com 726 anos e houve quem não aceitasse o resultado. Mas isso são outras contas.

 

E o que é que a garraiada tem a ver com a tourada? Opa, para mim são a mesma merda, no entanto como não sou entendida do assunto, mas sou estudante de Coimbra, apenas me cabe lutar pela tradição, seja ela qual for! mesmo que seja só estúpida. E os aficcionados das garraiadas convenceram-me, com os seus maravilhosos argumentos, de que a garraiada é tradição e que a mesma NÃO corresponde a uma tourada, o que me levou a concluir que, então, a tourada não é uma tradição. Eu sei, as vezes até tenho boas conclusões. Mas deixo aqui algumas das péro... razões apontadas pelos aficcionados da garraiada:

 

1º "A garraiada não é violência, é tradição"

Gosto desta. Simples e eficaz. Para muitos o suficiente. Como assim uma tradição é violência? Se fosse violência não era tradição, não é? "Então mas e aquelas coisas que faziam antiga...." Estás reticente? Continua a ler.

2º "Queres destruir a identidade da UC? Vota contra a garraida. Queres uma UC para todos? Vota a favor da garraida".

Bem, este é mais complexo. Levanta imensas questões e um estudante da UC, por norma, não tem muito tempo (nem paciência) para pensar nelas com a devida atenção que merecem. Mas uma coisa um estudante da UC que se preze não quer: destruir a identidade da UC, portanto a garraida é uma coisa boa. Vamos beber um copo a isto.

3º "Garraiada é amizade."

Bem, o que a gente quer é amigos e na garraida fazem-se bastantes. Quanto ao garraio, este até tem um ar bastante amigável quando está a marrar num monte de bêbedos que só o estão a tentar conhecer... Opa é daqueles seres que até apetece convidar para beber um copo. Tentador, não é?

4º "Garraiada é arte."

Opa este argumento é um bocado fraquinho. Porquê? Eu sou estudante de Farmácia e sinceramente estou-me um bocado a cagar para a arte. Não é uma razão que me puxe muito... Se me dissessem que o garraio vai a farmácia comprar um ben-u-ron depois de uma garraiada muito divertida, mas que lhe causou uma dor de cabeça já era diferente... Portanto, acho um argumento um bocado discriminatório, porque só contempla o pessoal dessa área. Mas pronto, 15 votos ganharam com este.

5º "Queres destruir o que faz uma UC única?"

Mais uma vez, um estudante de Coimbra que se preze, quer tudo menos destruir a UC! (a época de exames não conta). Portanto, nada contra este.

6º e último desde post: "A garraida não é uma tourada. Não é causado nenhum ferimento aos animais e os mesmos até são acompanhados por um veterinário!" Tipo médico de família, estão a ver?

Bem, este não nos leva a levantar nenhuma questão. Claro como a àgua. Só não vê quem não quer. Toda a gente sabe que aquelas cenas que os garraios têm presas às orelhas não são nada mais do que um boletim de vacinas. Qual é a vossa dúvida? A garraiada não é uma tourada... aqui há um SNS para a bicharada! (Que não precisa de ser muito bom para ser melhor que o nosso). Caso contrário não seria tradição.

Portanto, senhores/as deputados, espero que para a próxima usem argumentos mais fortes a favor das touradas. Se quiserem podem pedir ajuda à página "Coimbra dos Estudantes", mas não lhes roubem o da tradição, se faz favor. Tradição é em Coimbra e em Coimbra não é Coimbra sem a garraiada!